E-commerce Varejo

A Relação: E-commerce x E-consumidor


E-commerce e o e-consumidorO e-commerce (empresa) precisa facilitar a vida do consumidor online que busca a praticidade em tudo na web ou fora dela.

Quando digo praticidade estou falando de navegação simples e eficiente e me coloco sob o ponto de vista de uma “heavy user” diante da falta de informações e estrutura já comentada em outro post, e acrescento a questão tecnológica.

Divulgou-se no Fórum E-commerce Brasil 2010, que a cada segundo a mais no processo de carregamento de uma página, o impacto na conversão de vendas é de 5%. O que assusta é a imaturidade de algumas ponto.com em partir para os negócios virtuais sem o mínimo do “básico” estabelecido.

Os números do crescimento do comércio eletrônico, realmente são impressionantes, e continuará desta forma por mais uns 2, 3 anos, haja vista o crescimento da classe C, D e E e da economia aquecida no país, além das melhorias previstas para o acesso banda larga, mobile, 3G, etc.

O que discordo, é simplesmente partir para o mundo online sem foco algum. Hoje existem quantas lojas virtuais? Quais são relevantes e funcionais? Quais estão na mente dos e-consumidores?

Hoje vê-se que muitas lojas online já começam a explorar o mundo offline, não abrindo lojas físicas, (o que também tem ocorrido), mas anunciando para potenciais consumidores. É o caso de um grande player no segmento esportivo que teve tempo de sobra para “brincar”, muito profissionalmente, num mercado sem concorrência online.

Fez a lição de casa e agora é líder absoluto na Categoria Esportiva que é uma das que mais crescem, com o maior número de impressões e cliques, de acordo com dados do Google Varejo no segundo trimestre de 2010.

Por outro lado, vemos os gigantes Submarino e Americanas que também permaneceram isolados por muito tempo neste cenário, hoje disputando espaço com grandes players do offline como: Magazine Luiza, Wal-Mart, Ponto Frio, Extra, Casas Bahia, Carrefour, etc.  Mas o que vemos é a venda das mesmas categorias e com pouca diferenciação de preços, que é o ponto de partida para o e-consumidor que busca os melhores preços em suas compras online.  Interessante ler o perfil do adolescente na matéria relacionada.

Respondendo a pergunta, o que o e-commerce precisa?

Precisa apenas que o cliente clique no botão comprar e depois oferecer à ele uma boa experiência de compra, cuidando para que receba o produto no prazo prometido e em boas condições físicas, ou de um atendimento eficaz caso necessite.

Por fim, que o cliente receba seu primeiro e-mail mkt após o cadastro e compra, abra-o e clique novamente no botão comprar baseado na sua primeira experiência de compra. Simples assim, mas com muita complexidade por trás dos bastidores.

O e-consumidor, por sua vez, só deseja receber o que lhe foi prometido.

@_RenataReis_

Anúncios

Um comentário em “A Relação: E-commerce x E-consumidor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s