11 Maravilhas do Submarino


11 Maravilhas do Submarino.com.brO Submarino nasceu em 1999 e até hoje configura na lista dos grandes players do comércio eletrônico brasileiro.

Em 2006 as duas principais lojas virtuais do país – Americanas.com e Submarino – anunciaram a fusão de suas operações dando origem a Companhia Global de Varejo, a poderosa B2W que também detêm o Shoptime.com

Os anos passaram, e hoje o e-commerce é o negócio da vez. Muitas PMEs (pequenas e médias empresas) já estão inseridas no comércio eletrônico enfrentando os desafios e aprendendo a administrar este “novo” negócio.

Porém, mais de 60% das lojas virtuais que são abertas no Brasil fecham com menos de 1 ano de existência.

Mas o Submarino é um gigante e não é só no nome.  Sua capacidade de inovação assemelha-se a veterana Amazon. Seguindo as tendências e boas práticas do comércio eletrônico, seguem 11 práticas “Hiper Mega Blaster” de um verdadeiro e-commerce.

  1. Comprar com 1-Click
  2. Arraste e Compre
  3. Página Personalizada
  4. Lojas Personalizadas
  5. Personalização de Menu
  6. Minha Navegação
  7. Realidade Aumentada
  8. Aplicativo iPhone
  9. BLOCKBUSTER Online
  10. Entrega Atômica
  11. Tour Submarino

Até a próxima 🙂

@_RenataReis_

Anúncios

E-commerce e Tecnologia estratégica


A tecnologia é um dos traços predominantes do comércio eletrônico, pois oferece inúmeras possibilidades de inovações nos negócios. Ao mesmo tempo, muitas lojas virtuais se tornam iguais, sem uma tecnologia estratégica que permita ter vantagens competitivas e diferenciações para fidelização.

E-commerce e Tecnologia estratégicaAções como uma simples pesquisa, a chegada ao carrinho de compra, a segurança nas transações, a integração com sistemas internos, e outras atividades, são questões tecnológicas primordiais para a funcionalidade do e-commerce, e o que realmente começa a fazer diferença são as inovações.

No e-commerce brasileiro já começam a existir em alguns players boas práticas em tecnologia estratégica.

Uma aplicação perfeita desta tecnologia:

  • O 1-Click ou Compre com 1 Clique: funcionalidade que permite aos clientes fazer compras com um clique (as vezes mais de 1). Nesta aplicação, o sistema considera os dados de pagamento e endereço do cadastro atual, e com um único clique a compra é realizada.

A prática é uma estratégia perfeita para o e-commerce, pois em segundos o cliente efetiva a compra escapando do passo-a-passo do carrinho de compras onde registram-se os altos índices de abandono. Uma das dificuldades para o e-commerce.

De acordo com pesquisas do setor, de cada 100 pessoas que visitam uma loja, 20 a 25 carregam um carrinho de compras, mas só duas ou três realmente compram os itens que escolhem.

Compre com 1 CliqueO passo-a-passo do processo do carrinho oferece ao consumidor o tempo da dúvida, além de outras características que possam não apresentar vantagens como: prazo de entrega, preço do produto, tipos de pagamento, parcelas, valor do frete, segurança, etc. O conjunto deve apresentar benefícios consideráveis para que o consumidor não desista da compra e abandone o carrinho.

Cada loja virtual, ou negócio devem analisar os dados oferecidos durante toda a navegação do usuário buscando compreender o comportamento do e-consumidor no site e entender o porquê  do abandono em cada página. Isso é métrica!

Imagine que você esteja sem o seu cartão e se depara com uma super promoção. Com esta aplicação, você só precisa fazer o login e dar um clique para que a compra seja realizada.

A principal finalidade do mecanismo “Click ordering”, patenteado pela Amazon, é facilitar a compra de seus clientes e estimular a compra por impulso.

Comodidade e facilidade ao usuário = conversão. Simples assim!

Abraços 🙂

@_RenataReis_

E-commerce


Segundo Kotler e Armstrong (2007, p.444), “as compras on-line continuam a crescer a uma velocidade saudável. Cerca de 65 por cento dos usuários on-line nos Estados Unidos hoje, utilizam a Internet para fazer compras”.

Falando de E-commerce

Nos Estados Unidos o crescimento das vendas online iniciou-se com a Amazon.com (1995), que até hoje continua sendo o modelo referencial para todo o comércio eletrônico varejista.

No Brasil, esse processo começou quatro anos depois, com diversas lojas iniciando as vendas online entre elas destacam-se o Submarino e a Americanas.

Podemos definir o e-commerce ou comércio eletrônico como o processo que envolve a compra e/ou venda por meios digitais, em especial um computador.

O comércio eletrônico é um dos setores que mais cresce no mundo. O varejo online em 2009, segundo os índices da e-bit, faturou R$ 10,6 bilhões, um crescimento de 30% no faturamento e aumento de 33% de consumidores em relação ao ano de 2008 no Brasil.

Um dos fatores que contribuem para este crescimento é o aumento da confiança dos consumidores, pois 86,3% das pessoas que fizeram compras pela internet, durante o ano de 2009, sentiram-se satisfeitas.

Segundo o diretor geral da e-bit, Guasti (2010), ainda há muito espaço para crescer, pois os 17,6 milhões de e-consumidores representam apenas 26% dos internautas no Brasil que atingiu 66,3 milhões de internautas em 2009.

Fonte:

trechos de O Luxo no Comércio Eletrônico*

por Renata Reis


*Artigo apresentado como parte de trabalho de conclusão de curso para obtenção do título de especialista em Gestão de Comunicação e Marketing pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo sob orientação da Prof. Dra.Liriam Luri Y. Yanaze.