Métricas – Ciclo de vida da loja virtual


A grande contribuição da internet para os profissionais da área, principalmente de marketing,  é a possibilidade de medir as ações  em tempo real, e para o e-commerce a atividade é fundamental, pois as métricas demonstram a evolução do site ou de uma campanha.

Métricas e-commerceA mensuração de resultados, não se resume na quantidade de vendas capturadas no final do dia ou de vendas efetivadas no final do mês.

De início, é preciso definir quais indicadores (KPI´s) e métricas servirão de base para as análises. O volume de dados é essencial para a construção de um histórico, além da “expertise” do profissional que manipulará e simplificará essas informações.

Importante citar a adequação dos objetivos e metas em relação à fase do ciclo de vida da loja virtual. Vejamos alguns exemplos:

Para uma loja na fase de lançamento, o número de visitantes e páginas vistas podem ser um dos indicadores. Já na fase de crescimento, poderíamos elencar o número de novos visitantes e pedidos. Por outro lado, a taxa de conversão pode ser muito valiosa para uma loja na fase de maturidade. A taxa de rejeições e o tempo  médio no site podem apontar o início da fase de declínio.

Imagine um site com mais de 50% de rejeição? Certamente, algo está errado.

O objetivo da análise é mapear o comportamento do usuário a partir de  métricas como: origem do tráfego, número de visualizações e visitantes, páginas mais visitadas, tempo de permanência, índices de abandono por páginas, conversão entre novos e antigos visitantes,  produtos e categorias com maior ou menor número de cliques, proporção de visitantes por regiões, funil demonstrando o abandono do usuário em determinados processos (cadastros e/ou compras), entre inúmeras métricas.

O monitoramento e mensuração dos resultados indicarão o caminho  para a tomada de decisões, visando melhorias no site e no relacionamento com os novos visitantes e clientes.

Quem conhece o passo-a-passo do usuário no site consegue ser  mais assertivo em suas ações desde a escolha do posicionamento de um banner a um produto na vitrine.

Para Chris Anderson, autor de A Cauda Longa, “pela primeira vez na história, somos capazes de medir os padrões de consumo, as inclinações as preferências de todo um mercado de consumidores em tempo real e, com a mesma rapidez, ajustar-se a tais condições para melhor atender a esse público.”

Todos estes dados são mensurados por ferramentas de web analytics, sendo o Google Analytics a ferramenta mais conhecida e gratuita.

Áreas quentes siteHá   ferramentas particulares e internas que são capazes de fornecer análises  em maior profundidade, atendendo as necessidades individuais de cada negócio. Algumas chegam a mensurar o tempo que o usuário levou para dar o primeiro clique e até mesmo mapear o movimento dos olhos e as áreas quentes de um site.

Manter-se na fase de crescimento ou maturidade – desejo de qualquer empresa – requer um trabalho árduo aliado a intermináveis métricas, análises e constantes processos de melhorias.

Para Idalberto Chiavenato, autor do livro Introdução à Teoria Geral da Administração, o controle tem por finalidade, “(…) assegurar que os resultados daquilo que foi planejado, organizado e dirigido se ajustem tanto quanto possível aos objetivos previamente estabelecidos.”

Siga as tendências do mercado, entenda o comportamento do consumidor e acompanhe a evolução do seu site. Transforme o mix de informações em estratégias para impulsionar as vendas do seu e-commerce.

Lembre-se que sua loja virtual é única, e somente você possui a base de dados do “seu” visitante.

Abraços 🙂

@_RenataReis_

Anúncios