Faturamento do Comércio Eletrônico em 2014


O que é o WebShoppers?

O WebShoppers é uma iniciativa da e–bit e tem como objetivo buscar informações sobre o comportamento de compras dos internautas brasileiros e sua relação com o e-commerce, demonstrando em números toda a evolução do comércio eletrônico nacional. O WebShoppers está em sua 31ª edição.

Então, vamos ao cenário do comércio eletrônico brasileiro em 2014.

Faturamento do Comércio Eletrônico em 2014

Números

  • O comércio eletrônico brasileiro faturou 35,8  bilhões de reais em 2014;
  • Obteve crescimento  de 24% em relação ao resultado de 2013;
  • Foram realizados 103,4 milhões de pedidos, número 17% maior que em 2013;
  • O evento Black Friday representou 20% das vendas, alcançando 1,16 bilhões em faturamento.

Comportamento

  • O  ticket médio foi de 347 reais, número 6% superior ao registro anterior de 327 reais;
  • Conquistou 10,2 milhões de novos e-consumidores;
  • Já somos 51,5 milhões de consumidores online.

Ranking das Categorias (volume de pedidos)

  1. Moda & Acessórios (17%) x (19%) 2013
  2. Saúde, Beleza e Medicamentos (15%) x (18%) 2013
  3. Eletrodomésticos (12%) x (10%) 2013
  4. Telefonia e Celular (8%)
  5. Livros, Assinaturas e Revistas (8%) x (9%) 2013

– Destaque para a categoria Telefonia e Celulares que voltou a ocupar o ranking das 5 tops.

– A categoria Eletrodomésticos foi a única que apresentou crescimento.

– As demais categorias apresentaram queda em relação ao ano anterior.

– Alerta para categoria Informática que perdeu a 5a posição ocupada em 2013.

Frete

Houve queda na oferta de frete grátis, que passou de 50% em dezembro de 2013, para 43% em dezembro de 2014.

Mobile Commerce

Mcommerce em 2014

Dezembro 2014 = 9,7% das vendas.

– Em dezembro de 2014: 65% das compras foram realizadas por smartphones e 35% por tablets.

– As classes A e B representam 62%, C e D = 27%.

– 57% são mulheres – destas 39% com faixa etária entre 35 e 49 anos.

– 43% são homens – destes 38% com faixa etária entre 35 e 49 anos.

– As categorias que mais geraram pedidos foram: Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais/Saúde (16,2%), Moda e Acessórios (14,4%), Eletrodomésticos (11,5%), Casa e Decoração (7,8%) e Livros/Assinaturas e Revistas (7,7%).

– Renda do consumidor m-commerce: R$ 6.128  x  R$ 4.378.

Sites Internacionas

– Sites chineses responderam por 55% da última compra dos entrevistados.

– 4 em cada 10 brasileiros fizeram compras em sites internacionais.

– Os 5 sites mais utilizados foram: AliExpress, eBay, Amazon.com, DealExtreme e MiniInTheBox.

– Dos 20 sites mais usados 12 são chineses.

– As 3 categorias mais consumidas foram: Moda e Acessórios, Eletrônicos e Informática.

– As formas de pagamento foram: 54% cartão de crédito, 24% PayPal e 20% boleto bancário.

– O gasto médio do consumidor foi de U$ 163,21.

– O valor estimado das compras feitas por brasileiros em sites internacionais, em 2014, foi de R$ 6,6 bilhões, que representa 18% do total de faturamento dos sites brasileiros de e-commerce.

>>> Crescimento para 2015

A expectativa da e-bit para 2015 é que o setor alcance um faturamento ao redor de 43 bilhões de reais,  um crescimento de 20%.

Confira o relatório completo do WebShoppers 31a edição!

Luxe – A Loja Virtual da Avon


Luxe - A Loja Virtual da Avon

Luxe – A Loja Virtual da Avon

Não é novidade o dilema que empresas de beleza como O Boticário, Natura e Avon vivem entre o e-commerce e o modelo de negócios que se dividem entre franqueados, representantes e consultores, mas este não é o tema deste post.

Das empresas acima, a única que não vendia online era a Avon, que até então ilustrava em seu site apenas um catálogo virtual para suas consumidoras.

Porém, nos últimos dias a Avon deu seus primeiros passos e iniciou suas operações no comércio eletrônico, e a estratégia usada para o lançamento da loja virtual foi a escolha da linha de maquiagem Premium “Luxe“.

> Sobre o site

O site institucional apresenta o lançamento da linha “Luxe”, mas não tem link direto para a  loja virtual.

O acesso para a loja  ficou dentro do menu “Comprar” dividindo espaço com  informações de revendedores e folheto virtual.

O site é simples, clean e com uma comunicação adequada sobressaltando produto e preço.

As condições de compra, por enquanto estão um pouco fora do mercado com parcelamento em até 3x, parcela mínima de  39,00 e um frete grátis competitivo a partir de 99,00.

O site foi desenvolvido pela Vtex e assume o endereço Avonluxe.com.br

>

No último semestre, a Categoria Cosméticos e Perfumaria registrou um crescimento de 33%, o que promete novidades para os próximos anos… Vamos aguardar!

@_RenataReis_ 

Faturamento do Comércio Eletrônico em 2013


O que é o WebShoppers?

Faturamento do Comércio Eletrônico em 2013O WebShoppers é uma iniciativa da e–bit e tem como objetivo buscar informações sobre o comportamento de compras dos internautas brasileiros e sua relação com o e-commerce, demonstrando em números toda a evolução do comércio eletrônico nacional.

O WebShoppers está em sua 29ª edição.

Mas quem é a e-bit? Presente no mercado desde janeiro de 2000, a e-bit se tornou uma empresa especializada em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro.

Então, vamos ao cenário do comércio eletrônico brasileiro em 2013.

Números

  • O comércio eletrônico brasileiro faturou 28,8  bilhões de reais em 2013;
  • Obteve crescimento  de 28% em relação ao resultado de 2012;
  • Foram realizados 88,3 milhões de pedidos – número 32% maior que em 2012;
  • O evento Black Friday registrou mais um recorde de vendas com um faturamento de 770 milhões em apenas 1 dia.

Comportamento

  • Conquistou 9,1 milhões de novos e-consumidores;
  • O  ticket médio foi de 327 reais, número inferior a 2012 que registrou um ticket de 342 reais;
  • Já somos 51,3 milhões de consumidores online.

Ranking das Categorias (volume de pedidos)

  1. Moda & Acessórios (19%) x (12,2%) 2012;
  2. Saúde, Beleza e Medicamentos (18%) x (12%) 2012;
  3. Eletrodomésticos (10%) x (12,4%) 2012;
  4. Livros, Assinaturas e Revistas (9%);
  5. Informática (7%) x  (9,1%) 2012.

Faturamento do Comércio Eletrônico em 2013– A categoria Moda & Acessórios se consolidou na 1a posição em 2013.

– A categoria Livros voltou a ocupar o ranking das tops 5, já que em 2012 não apareceu.

– A categoria Casa e Decoração que apareceu pela primeira vez  no ranking de 2012 com  a 5a posição, perdeu força e ocupou  a 7a posição com 6%.

– A expectativa de crescimento é para a categoria Eletrônicos com a venda de TVs no ano da Copa do Mundo. A categoria ficou em 8a posição registrando 5%.

Frete

Houve queda na oferta de frete grátis, que passou de 58%, em dezembro de 2012, para 50%, em dezembro de 2013.

Mobile Commerce

É realidade… e os números continuam crescendo, embora muitas lojas virtuais ainda não possuam uma versão mobile.

Janeiro de 2012 (0,8%) – Janeiro de 2013 (2,5%) – Dezembro de 2013 (4,8%)

Em um estudo feito pela Tata Consultancy Services está previsto um crescimento de 35% do m-commerce na América Latina em até 2015.

> Crescimento para 2014

A expectativa da e-bit para 2014 é que o setor alcance um faturamento ao redor de 34,6 bilhões de reais representando um crescimento de 20%.

Confira o relatório completo do WebShoppers 29a edição!

Versão em PDF 🙂