Qual o impacto da pandemia em sua vida?

Destacado


Já estamos passando de um mês de quarentena, e aí? Para onde estamos indo? O que mudou na sua vida? Parece clichê, mas seria oportuno refletir.

pandemia, distanciamento social, redes sociais, lives, instagram, youtube

Alguns estão trabalhando de casa, outros fazendo seus treinos online, colocando a leitura em dia, iniciando a prática da meditação, muitos estão buscando receitas pra cozinhar – que aliás apresentou um aumento repentino nas buscas do Google nos últimos 30 dias.

Os mais disciplinados estão aprendendo uma nova língua, muitos compraram seu Ovo de Páscoa via online/delivery – que já apresentou uma queda de vendas de 33% em 2020, (dados Boa Vista SCPC). Contudo, o comércio eletrônico vem apresentando aumento de vendas e registrou um crescimento significativo de 26,7% neste trimestre (dados Neotrust). Números que vão continuar numa crescente, pois com o isolamento a praticidade de realizar compras online vai abranger um público que até então não estava inserido no comércio eletrônico.

Para alguns está sobrando tempo para consumir, outros para produzir. Tudo virou conteúdo e tudo está crescendo proporcionalmente ao isolamento.

Pequenas empresas transformando seus negócios para o ambiente digital, diversos públicos dando voz a conteúdo próprio em lives no Instagram, surgimento de novas oportunidades profissionais, formato home office se adequando às empresas, pais abraçando o homeschooling por seus filhos e milhões de pessoas assistindo seus ídolos ao vivo no Youtube.

Eis aqui o grande trunfo das redes sociais, dar voz a qualquer personagem, seja para dezenas de visualizações ou para milhões delas.

O isolamento está unindo pessoas em tempos de distanciamento social, ou melhor dizendo distanciamento físico, pois a aproximação se dá por um meio social, ou seja, é uma união virtual em tempo real endossando o sentido de pertencimento das redes sociais que sempre existiu, agora com mais força e com um tempo maior de conexão.

De certo, não sabemos dizer como sobreviveremos em um mundo pós covid-19, pois apenas há 1 mês atrás não poderíamos prever o agora. Tínhamos planos, metas e objetivos para 2020… E hoje nos deparamos com um 2019 que de longe foi muito melhor do que pensávamos ou reclamávamos.

E o que você planejou para 2020 ainda está de pé? Qual o impacto da pandemia em sua vida?

“Minha força não está na rigidez que coloco para suportar pressão, mas na resiliência. Ou seja, o quanto sou flexível para voltar o estado de origem depois de ser pressionado.” Victor Prates

Brasil é o segundo país que mais usa o Instagram


O aplicativo de fotos é popular no Brasil, mas ainda está longe de alcançar os Estados Unidos.

São Paulo – O Brasil ocupa a segunda posição no ranking global de número de usuários do aplicativo Instagram, ficando atrás apenas dos Estados Unidos – mercado onde o app foi criado.

O mercado brasileiro conta com 66 milhões de usuários, quase a metade dos 110 milhões de pessoas que usam o aplicativo nos EUA. Por pouco, o Brasil está à frente da Índia, que tem 64 milhões de usuários. Os números são referentes ao mês de abril deste ano e foram reunidos pelo site Statista a partir de plataformas de monitoramento de redes sociais, como We Are Social, Hootsuite e DataReportal.

No total, o Instagram conta com 1 bilhão de usuários – um marco histórico da empresa que foi reportado em junho de 2018. Entre os conteúdos que mais atraem a atenção de usuários estão fotos de viagens, atletas e celebridades. São os influenciadores digitais dessas categorias os que têm os maiores números de seguidores no Instagram atualmente.

Confira a lista de países onde o Instagram foi mais usado no mês de abril a seguir.

Brasil ocupa segunda posição no ranking do Instagram

O mercado brasileiro conta com 66 milhões de usuários

Fonte: Exame